A dificuldade financeira também atingem outras Unimeds como por exemplo Unimed de Manaus, a Unimed de Belém e a Sobam

Além da Unimed Paulista outras 3 das 83 operadoras de grande porte (com mais de 100 mil beneficiários) existentes no Brasil podem deixar os clientes na mão, segundo a legislação de planos médicos.
A dificuldade financeira também atingem outras Unimeds como por exemplo Unimed de Manaus, a Unimed de Belém e a Sobam, que opera no interior paulista as três fazem parte de um grupo de 59 operadoras que apresentam "anormalidades econômico-financeiras e administrativas graves que colocam em risco a continuidade do atendimento à saúde", Juntas, elas somam 597,8 mil, ou cerca de 1% do total de clientes de planos médicos do País. Por isso, todas estão submetidas ao regime de direção fiscal. 57 operadoras de planos médicos, de 1.187 que têm clientes, estão sob direção fiscal, diz ANS.
Não se vislumbra no curto espaço de tempo", afirma a diretora, argumentando que um dos problemas encontrados pela ANS foi a margem de solvência da operadora. "A Unimed de Belém consegue pagar em dia. Entretanto, que muitas vezes a decretação de direção técnica chega quando a situação já é muito grave.
 
Os representantes da Sobam e da Unimed de Manaus não comentaram.
 
Para saber se sua operadora está em regime de direção fiscal, o consumidor deve acessar o site http://www.ans.gov.br/legislacao/busca-de-legislacao. Em "tipo de norma", o consumidor deve escolher "RO" e, na busca, colocar o nome da empresa. Caso haja regime de direção fiscal, haverá uma resolução operacional – não revogada – que determina a sua instauração.
 
Leia mais sobre plano de saúde. Aqui
 
Fonte da noticia: midianews
 
 
 
#planosdesaude #planosmedicos #conveniosmedicos #saudeokplanosmedicos #planodesaude #plano medico