Ao  registrar 50,84 milhões de beneficiários o mercado brasileiro de planos de saúde encerrou 2014 com crescimento de 2,5% em relação a 2013.

Em 12 meses houve um  acréscimo de 1,26 milhão de vínculos. Em dezembro de 2014, o crescimento foi de 0,9% em comparação a setembro de 2014. Os dados constam do boletim Saúde Suplementar em Números, publicado nesta segunda-feira e  são do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (Iess).Impulsionada pelos planos coletivos empresariais, que registraram crescimento de 3,3% em 12 meses, ao atingir 33,70 milhões de vínculos ao término de 2014. O que equivale a um acréscimo de 1,07 milhão de beneficiários. Em dezembro de 2014, em relação a dezembro de 2013, as contratações subiram 1,1%.
No entanto, não resta dúvida de que o crescimento de 2,5% deve ser celebrado já que o PIB de 2014 deve ter fechado próximo de 0%”, analisa.
 
Já os planos coletivos por adesão também registraram crescimento no período de 12 meses: alta de 2,6%. Isso representou um acréscimo de 171 mil vínculos em todo o País. Em dezembro de 2014, em relação em relação a setembro de 2014, a alta foi de 1,4%.e também  o aumento do número de beneficiários de planos individuais que respondem por quase 20% de todos os vínculos dos planos de saúde médico-hospitalar”.
 
O boletim Saúde Suplementar em Números destaca ainda o crescimento dos beneficiários dos planos de saúde exclusivamente odontológicos. Ao término de 2014, foram registrados 21,41 milhões de vínculos, um crescimento de 5,6% em 12 meses, ou 1,13 milhão de beneficiários. Em dezembro de 2014, a expansão foi de 2,3% em comparação a setembro de 2014.
 
As informações do boletim Saúde Suplementar em Números se baseiam em dados do sistema da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que acabam de ser atualizados.
 
 
Fonte da noticia: segs